Páginas

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Coxinha indigesta: o vereador esperneia, mas a marchinha segue...

.
.
..
...

Vereador tenta impedir marchinha de carnaval e o tiro sai pela culatra: a coxinha do burguês é sucesso garantido.

Léo Burguês, vereador pelo PSDB e presidente da Câmara Municipal de Belo Horizonte, não gostou da homenagem que recebeu sob a forma de uma singela marchinha de carnaval: Na coxinha da madrasta (ouça aqui). A inspiração para a marchinha foi uma matéria publicada no jornal O Tempo, no dia 16 de janeiro, que revela o uso de parte da verba indenizatória do vereador para a compra de lanche. Detalhe relevante: os gastos são da ordem de, em média, R$ 1.500,00 por mês desde agosto de 2009. Outro detalhe, não menos importante: os lanches foram comprados na venda da madrasta do nobre edil... E o moço, não gostando da homenagem, acionou prontamente seu advogado que entrou em contato com o compositor, o músico Flávio Henrique - “o advogado me disse que a marchinha estava causando dano moral ao vereador”, revelou. Seguindo o conselho do seu próprio advogado, Flávio preferiu retirar a música da internet até que a letra seja analisada com mais cuidado.

Este Diabo sugere ao nosso criativo compositor belo-horizontino que não se intimide com a tentativa de censura, e que aproveite o sucesso que a marchinha está fazendo - e fará muito mais - depois da excelente publicidade proporcionada pelo faniquito do distinto vereador - que, aliás, ainda tem muito o que explicar à população de Belo Horizonte.

Com informações do jornal O Tempo
Mais sobre o episódio aqui e aqui.

...
..
.

Nenhum comentário: