Páginas

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Um olhar cético sobre a sexta-feira 13


.
.
..
...
12 meses no ano, 12 tribos de Israel, 12 apóstolos de Jesus, 12 signos do zodíaco, 12 unidades em uma dúzia. Belo número esse 12, o Completo! E que na sua quintessência acabou por menoscabar seu sucessor, o pobre 13, à pecha do azar. E quando o 13 encontra a sexta-feira, o dia em que mataram o Galileu (e no qual eu ressuscito toda semana, mas essa é outra novela), aí senta que lá vem história.

Se não me falha a Wikipédia, além da combinação entre as más famas do 13 e da sexta-feira, um incidente dramático teria ocorrido neste tal dia de modo a justificar sua sinistra reputação. Em 13 de outubro de 1307 – uma sexta-feira, naturalmente – depois de cairem na ilegalidade por determinação do Rei Filipe IV da França, os membros da Ordem dos Templários foram presos, torturados e mais tarde executados por heresia. Para os cavaleiros templários esse dia foi, certamente, de muito azar.

Mas todo esse nariz de cera é apenas para lançar um pouco de luz sobre o gato preto. Com efeito, a probabilidade de ocorrer um golpe de azar é a mesmíssima para o golpe de sorte. A saber: meio a meio, 50-50, fifty-fifty, um ou outro. E a ocorrência de um ou de outro, posto que o contrário é a calmaria, enverga a mesma candura do “cálculo” anterior: é sim ou é não. Sorte e azar são nomes e apenas nomes inventados para se referir aos eventos bons ou ruins que todos, sem exceção, do Papa ao Demóstenes Torres, estão sujeitos em todos e quaisquer momentos da existência. Em decorrência, um golpe de má sorte numa sexta-feira 13 obedece à mesma lógica: é imprevisível, incalculável e absolutamente casual como em qualquer outro dia da breve existência de cada um.

Mas, já que se falou em probabilidade, não custa exercitar um pouco das habilidades matemáticas de um sujeito que passou em Bioestatística com MM, o equivalente ao 5,0 de 0 a 10. Visando sobretudo ao bem estar do parascavedecatriafóbico, calculemos a probabilidade da ocorrência de uma sexta-feira 13, esta sim sujeita à experimentação e previsibilidade que caracterizam as Ciências Exatas:

Probabilidade de um dia 13 ser sexta-feira:

1/7 = 14,2857%

Probabilidade de uma sexta-feira ser dia 13:

12/365 = 3,2877%

Probabilidade de um dia ser sexta-feira 13:

1/7 x 12/365 = 0,4697% 

Menos de meio por cento! Muito baixa, portanto. Então, deixa o gatinho preto em paz e respira fundo que passa logo e a próxima demora. De resto, e que me perdoem os crédulos, da minha parte considero que o azar está para a sexta-feira 13 assim como o pé de feijão do conto de fadas está para a Botânica. Ou como o chifre do unicórnio está para a Zoologia. Ou ainda como o bom político está para Brasília.

(a imagem roubei dela)
...
..
.

3 comentários:

Anônimo disse...

Já ouviu falar no Professor Hariovaldo?

Charô disse...

Poxa, hoje nem é sexta 13, que jesuscidência!

Marcello disse...

Anônimo, sim, frequento o site. Mas não entendi a referência...

___________


Charô, jesuscidências acontecem. Aliás, sabia que sigo você no tuíter?.. Ó!